quarta-feira, julho 11, 2007

Súplica

Se não posso te esquecer, por favor, vá embora
Esqueça os recados, os beijos, o abraço
Esqueça a mim

Saia da minha vida como um sopro
Repentino e breve e leve
Sem a dor de quem perdeu um amor

Feche a porta pro que passou
Deixe o passado onde deve ficar
Escondido, mas imortal

Deixe-me de vez, aqui,
Adormecendo em uma cama vazia
Porém tranqüila e até, quem sabe, feliz.

Vá e não volte mais
Suspire pela última vez
E me diga, adeus

1 Comentários:

Blogger Taís Brandão disse...

Tão lindo!!!!!!!!!!!

11:11 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial